Temporada 2015
agosto
s t q q s s d
<agosto>
segterquaquisexsábdom
2728293031 1 2
345 6 7 8 9
101112 13 14 15 16
17 1819 20 21 22 23
242526 27 28 29 30
31123456
jan fev mar abr
mai jun jul ago
set out nov dez
PRAÇA JÚLIO PRESTES, Nº 16
01218 020 | SÃO PAULO - SP
+55 11 3367 9500
  • Selo Digital - Encomendas Osesp 2014
  • CD Villa-Lobos | Sinfonia nº 12 - portuguës
  • CD Prokofiev IV - Sinfonia n 3 - português
COMUNICADO
Por compromissos recém assumidos de composição, que exigirão empenho exclusivo durante vários meses, John Adams não fará mais o encontro com o público, na série “Música na Cabeça”, dia 12 de agosto, assim como não regerá as apresentações dos dias 13, 14 e 15 de agosto. Os concertos permanecem com programa inalterado: Absolute Jest de Adams, além de Lendas Lemminkäinen de Sibelius e a Sinfonia nº 7 de Beethoven. O regente que substituirá John Adams é o estoniano Arvo Volmer, já convidado para a semana seguinte também (20, 21 e 22/ago), e que esteve com a Osesp em duas outras temporadas.
PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO, SÉRIE SINFONIAS DE VILLA-LOBOS VENCE PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA

 

Com dois títulos finalistas na categoria de Melhor Álbum Erudito, a Osesp participou da entrega do 26º Prêmio da Música Brasileira na noite do dia 10 de junho, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, concorrendo com os álbuns Villa-Lobos: Sinfonia nº 10 – Ameríndia e Prokofiev: Sinfonia nº 1 - Clássica | Sonhos, Op. 6 | Sinfonia nº 2, ambos pelo selo Naxos/Movieplay.

 

O ganhador foi Villa-Lobos: Sinfonia nº 10 – Ameríndia, gravado pela Osesp, Coro da Osesp e os solistas Leonardo Neiva (barítono) e Saulo Javan (baixo), sob regência de Isaac Karabtchevsky. Na edição passada do Prêmio, o álbum vencedor foi Villa-Lobos: Sinfonias nº 6 e nº 7.

 

A Sinfonia nº 10 – Ameríndia foi encomendada a Villa-Lobos para a celebração do 400º aniversário da fundação da cidade de São Paulo, em 1954, tendo estreado em Paris somente em 1957 e, seis meses depois, no Brasil.

 

Na edição janeiro/2015 da revista britânica Gramophone, o crítico Guy Rickards afirma sobre a gravação da Osesp: “Essa nova Décima é, até agora, a interpretação mais convincente, registrada de modo esplêndido pela Naxos, com bela qualidade de som. Recomendo com entusiasmo a todos os interessados por Villa-Lobos – e também aos não interessados.”

 

Em parceria com o maestro Isaac Karabtchevsky e realização da editora Criadores do Brasil, desde 2011 a Osesp se dedica ao importante projeto de edição e revisão musicológica de todas as sinfonias de Villa-Lobos, incluindo ainda algumas obras orquestrais esquecidas. Após edição e revisão, as obras são gravadas, sob regência de Karabtchevsky, e lançadas no mercado internacional e nacional pelo selo Naxos/Movieplay.

 

Já foram lançados quatro títulos da série [além do vencedor desse ano, Villa-Lobos: Sinfonia nº 6 – Sobre a Linha das Montanhas e Sinfonia nº 7 (ganhador do 25º Prêmio da Música Brasileira, em 2014); Villa-Lobos: Sinfonia nº 3 – A Guerra e Sinfonia nº 4 – A Vitória; e Villa-Lobos: Sinfonia nº 12, Uirapuru e Mandu-Çarara], que contemplam metade da produção de sinfonias de um dos principais compositores na história da música sinfônica brasileira.

 

Escute um trecho do álbum Villa-Lobos: Sinfonia nº 10 – Ameríndia.


Conheça a Discografia completa da Osesp.

CICLO SINFONIAS DE VILLA-LOBOS CHEGA AO 4º DISCO

O mais recente lançamento pela gravadora Naxos traz a Sinfonia nº 12 e as obras Uirapuru e Mandu-Çarará, de Heitor Villa-Lobos, com participação do Coro da Osesp e do Coro Infantil, sob regência de Isaac Karabtchevsky. 

Os quatro títulos já lançados no mercado nacional e internacional contemplam metade da produção de sinfonias de Heitor Villa-Lobos, um dos principais compositores na história da música sinfônica brasileira.

 

“Sua obra fascina pela técnica, pelas sonoridades inusitadas e pela poética brasileira. Com enorme talento e facilidade para compor, escreveu mais de mil obras e nunca as revisou. Dizia que, com o tempo que levaria para revisar uma peça, compunha muitas outras. Diante desta vasta produção e sem as devidas revisões, os intérpretes sempre encontraram o material orquestral em condições pouco favoráveis.

 

A Osesp, em parceria com o maestro Isaac Karabtchevsky, deu início a um importante projeto de edição e revisão musicológica de todas as sinfonias de Villa-Lobos, incluindo ainda algumas obras orquestrais esquecidas. Em parceria com a Naxos, as peças estão sendo gravadas e lançadas comercialmente num empreendimento de alcance mundial e importância única: a promoção da grande obra sinfônica de Heitor Villa-Lobos, proporcionando à comunidade musical internacional a possibilidade de conhecê-la melhor e de executá-la sobre bases mais sólidas e seguras.” Antonio Carlos Neves Pinto é coordenador do Centro de Documentação Musical e da Editora Criadores do Brasil.


Saiba mais sobre os CDs já lançados:
Villa-Lobos I - Sinfonia nº 6 e nº 7
Villa-Lobos II - Sinfonia nº 3 e nº 4
Villa-Lobos III – Sinfonia nº 10
Villa-Lobos IV – Sinfonia nº 12, Uirapuru e Mandu-Carará

TEMPORADA OSESP 2015 | LUGARES DA MÚSICA
Os “Lugares da Música” podem ser muitos e carregar significados diversos: desde os espaços destinados à prática musical, como a própria Sala São Paulo, até as cidades, bairros e ruas que são tradicionalmente berços da música, como São Petersburgo, Lapa, ou Broadway. Podem ser ainda os lugares da música na atualidade, no contexto sócio-econômico; ou ainda os lugares da música na vida de cada pessoa.

Esse mote, múltiplo e tão cheio de possibilidades, é o que inspira a Temporada 2015, estendendo-se às demais atividades realizadas pela Fundação Osesp.

Confira a programação completa da Temporada 2015.