PRAÇA JÚLIO PRESTES, Nº 16
01218 020 | SÃO PAULO - SP
+55 11 3367 9500
  • Aplicativo da Osesp
  • Temporada 2019
20 ANOS SALA SÃO PAULO | OSESP TOCA PREFERIDAS DO PÚBLICO (TRANSMISSÃO AO VIVO)

#AOVIVO Celebre os 20 anos da Sala São Paulo. A partir das 16h30, assista à Osesp, sob regência de Thierry Fischer, interpretando a Quinta Sinfonia de Beethoven e mais quatro obras escolhidas pelo público em votação online.
 

 

– PROGRAMA –
 

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
THIERRY FISCHER regente
 

Ludwig van BEETHOVEN
Sinfonia n° 5 em Dó Menor, Op.67
[32 min]
 

+ obras escolhidas pelo público

 

Confira a publicação “Sala São Paulo 20 anos”, com notas de programa e textos históricos aqui.

A celebração dos 20 anos da Sala São Paulo conta com a promoção da BandNews TV, e copatrocínio Logicalis Brasil e Cebrace. Realização: TV Cultura e Cultura FM, Fundação Osesp, Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Ministério da Cidadania e Governo Federal.

20 ANOS DE MÚSICA

A história da Sala São Paulo se inicia em 9 de julho de 1999, dia de sua inauguração oficial. Essa data de nascimento, no entanto, é precedida de uma série de acontecimentos históricos, fatos fortuitos e mesmo sorte, e seria possível iniciar a narrativa em diversos pontos: a partir de 1973, quando o maestro Eleazar de Carvalho assume a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e promove sua primeira reformulação; em 1938, data de inauguração do prédio, após anos de problemática construção; ou ainda, em algum momento da segunda metade do século XIX, quando a necessidade de linhas férreas para o escoamento de algodão e café até o Porto de Santos motivou o surgimento da Sorocabana, empresa responsável pela instalação do edifício.

 

Faça o download de Sala São Paulo 20 anos, publicação que traz textos históricos e notas de programa sobre os concertos que celebrarão as duas décadas da nossa casa.

OSESP, UMA EXPERIÊNCIA QUE SÓ QUEM VIVE PODE EXPLICAR

 

 

A Osesp tem a ambição de ser percebida como uma das melhores orquestras do mundo. Cultural e artisticamente, quer ser uma referência na música clássica do Brasil e do continente Latino-americano. Pelo contínuo desenvolvimento de sua qualidade musical, quer ser admirada pelo público paulista e brasileiro, e contribuir de maneira decisiva para o respeito nacional e internacional pela excelência do repertório brasileiro e da região. Quer ainda contribuir efetivamente para a maior articulação entre as várias culturas musicais do continente. Mantendo relacionamento com o meio cultural da cidade, do estado e do país, de forma sempre comprometida com a nossa realidade, a Osesp almeja também exercer papel de liderança na formação e educação musical.

THIERRY FISCHER É O NOVO DIRETOR MUSICAL E REGENTE TITULAR DA OSESP

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) anunciou hoje o maestro suíço Thierry Fischer como seu novo Diretor Musical e Regente Titular, a partir de 2020. Ele regerá a Orquestra em oito semanas na próxima temporada e, a partir daí, 12 semanas por ano. Fischer foi o eleito de um Comitê de Busca formado por músicos da Osesp, diretores, conselheiros e consultores internacionais, que ficaram impressionados não apenas com sua arte musical inspiradora, mas também com a atenção rigorosa a elementos de estilo e definição sonora nos ensaios.

 

Sobre a nomeação, disse: “Para mim, foi paixão à primeira vista. Os músicos me deixaram eletrizado, com sua energia única e vontade de dar o melhor exemplo do que pode ser uma orquestra no século 21. Sua abertura para os desafios e a atitude sempre positiva, em resposta a qualquer demanda, parece se nutrir da própria vida nesta grande cidade, tão vibrante, audaciosa e criativa. A confiança e sede de música que todos demonstram são uma força magnética altamente inspiradora. Isso já estava claro para mim desde o primeiro ensaio; e me senti de pronto identificado a eles, na aversão a simplesmente repetir o que foi feito antes, ou fazer as coisas só por fazer. Fico mais do que animado por essa chance de trabalharmos juntos, ao longo dos próximos anos”.

 

Seus próximos concertos, após este anúncio como futuro Diretor Musical, terão lugar no dia 9 de julho, data exata do aniversário e na qual se comemorará 20 anos da Sala São Paulo, às 11h e às 16h30, em apresentações gratuitas. O programa inclui a Quinta Sinfonia de Beethoven e obras escolhidas pelo público em votação online (aberta até dia 14/06).

 

A mais recente participação de Thierry Fischer numa temporada da Osesp foi em setembro do ano passado, com um programa caracteristicamente original, combinando a Sinfonia Fantástica de Berlioz (um dos carros-chefes de seu repertório) e a estreia latino-americana do Concerto Para Flauta composto por Philippe Manoury, para o solista Emmanuel Pahud. Com larga experiência nas funções de Diretor Musical – 13 anos à frente da Sinfônica de Utah (EUA) e outros cargos nas Filarmônicas de Seul (Coreia do Sul) e de Nagoya (Japão), e na BBC National Orchestra of Wales (País de Gales/Reino Unido) –, Fischer é elogiado por seus programas de grande imaginação, suas muitas gravações e ainda por contribuir efetivamente para o crescimento artístico de todas as orquestras com as quais trabalhou.

 

O contrato de Thierry Fischer com a Osesp tem duração de cinco anos, portanto, até o final da Temporada 2024.

 

PRESS-KIT (PORTUGUÊS)

PRESS-KIT (ENGLISH)

 

MÚSICA PARA OS OLHOS GANHA LEÃO DE BRONZE EM CANNES

Música para os Olhos, projeto desenvolvido pela agência Talent Marcel para a Osesp, recebeu o Leão de Bronze na categoria "Entertainment for Music" no Festival de Cannes (Cannes Lions International Festival of Creativity), mais importante prêmio da publicidade mundial.

 

Entenda o projeto

Nossa Diretora Musical e Regente Titular, Marin Alsop, teve seus gestos capturados por uma batuta tecnológica enquanto conduzia trechos de 12 obras adoradas, como o Bolero, de Ravel, a Quinta de Beethoven, e o Prelúdio para “A tarde de um fauno”, de Debussy. Os movimentos, por sua vez, foram decodificados por um software desenvolvido especialmente com esse propósito e, posteriormente, ganharam telas e molduras. A exposição Música para os Olhos ficou à mostra na Sala São Paulo por um mês. Entre os dias 29 de junho a 28 de julho, os quadros poderão ser vistos no Auditório Claudio Santoro durante o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.