veja esse e-mail online Facebook Twitter Youtube Vimeo
Newsletter Junho 17ª Edição
EDIÇÃO Anterior | Confira a programação completa

CONCERTOS INTERATIVOS: QUINTETO DE SOPROS DA OSESP SE APRESENTA EM BRASÍLIA | 04/09, 19H

Foto: Arte Concertos Interativos

O Quinteto de Sopros da Osesp dá continuidade à sua turnê por cinco capitais brasileiras, levando ao público concertos interativos, com repertório variado. Na sexta-feira, 04/09, às 19h, é a vez da capital federal receber o grupo, que se apresenta no SESC-Garagem.

Ao longo da apresentação, os integrantes José Ananias Souza Lopes (flauta), Sérgio Burgani (clarinete), Joel Gisiger (oboé), Alexandre Silvério (fagote) e Nikolai Genov (trompa) conversam com o público sobre as obras e seus autores e explicam as características de seus instrumentos.

O grupo interpreta o Divertimento nº 9, KV 240, de Mozart; o Scherzo, Op.48 - Allegro Vivo, de Eugéne Bozza;Three Shanties, de Malcom Arnold; Variações Sérias Sobre um Tema de Anacleto de Medeiros, de Ronaldo Miranda; Petite Offrande Musicale, de Nino Rota; e a Suíte Popular Brasileira, de Julio Medaglia.

CAIO PAGANO INTERPRETA O QUINTETO COM PIANO EM LÁ MAIOR, DE DVORÁK, E O QUARTETO OSESP APRESENTA A ESTREIA MUNDIAL DA HOMENAGEM A KOECHLIN, DE ANTONIO RIBEIRO | 13/09, 16H

Foto: Quarteto Osesp

Em mais um recital pela sua série, o Quarteto Osesp, formado pelos violinistas Emmanuele Baldini (spalla da Osesp) e Davi Graton, o violista Peter Pas e o violoncelista Ilia Laporev, recebe o pianista Caio Pagano como solista convidado. O programa inclui a estreia de uma peça encomendada ao compositor Antonio Ribeiro para essa Temporada 2015 da Osesp, além de obras de Felix Mendelssohn-Bartholdy e Antonín Dvorák.

O concerto inicia com a Homenagem a Koechlin, escrita por Antonio Ribeiro para o compositor francês Charles Koechlin (1867-1950), professor de Camargo Guarnieri, que, por sua vez, foi mestre de Ribeiro. Sem a divisão tradicional de um quarteto de cordas, a obra é definida pelo autor “como se Koechlin, Guarnieri e eu próprio estivéssemos plasmados numa mesma obra, fruto de um DNA passado de geração a geração”.

Na sequência, o grupo interpreta o Quarteto nº 1 em Mi Bemol Maior, Op.12, de Mendelssohn-Bartholdy, peça escrita aos 20 anos de idade pelo compositor, com influências da música de Beethoven, mas já num idioma muito próprio.

Na segunda parte, o pianista Caio Pagano se junta ao Quarteto para apresentar o Quinteto com Piano em Lá Maior, Op.81, de Dvorák.

Prestigiado pianista de carreira internacional, Caio Pagano tem também uma respeitada trajetória como professor, sendo um dos fundadores do Departamento de Música da USP, além de professor de piano na Universidade do Estado do Arizona desde 1986, com o título de Regents’ Professor, a mais alta honraria concedida por universidades norte-americanas.

13 SET DOM 16H Quarteto Osesp
QUARTETO OSESP
CAIO PAGANO PIANO

ANTONIO RIBEIRO
Homenagem a Koechlin [ENCOMENDA OSESP]
FELIX MENDELSSOHN-BARTHOLDY MENDELSSOHN EM FOCO
Quarteto nº 1 em Mi Bemol Maior, Op.12
ANTONÍN DVORÁK
Quinteto Com Piano em Lá Maior, Op.81

ISAAC KARABTCHEVSKY REGE GURRE-LIEDER, DE SCHOENBERG | 17 e 21/09, 21H e 19/09, 16H30

Foto: Isaac Karabtchevsky

O ciclo Quem Tem Medo de Schoenberg? apresenta, em setembro, uma série de concertos sinfônicos, de câmara e palestras sobre a obra de Arnold Schoenberg, iniciando com a monumental cantata sinfônica Gurre-Lieder - peça escolhida pelo maestro Isaac Karabtchevsky para celebrar, à frente da Osesp, seu aniversário de 80 anos. 

A desafiadora peça será interpretada em sua versão original, com grande orquestra, cinco cantores, um narrador e coro de 150 vozes. Os solistas convidados são a soprano Jennifer Rowley (Tove), a mezzo soprano Christine Rice (Pomba do Bosque), os tenores Anthony Dean Griffey (Klaus) e Robert Dean Smith (Waldemar), e os barítonos Lester Lynch (Camponês) e Andreas Schmidt (Narrador). Participam também o Coro de Câmara Franz Liszt de Weimar, os Coros da Osesp e Acadêmico da Osesp, além de músicos convidados do Instituto Baccarelli.

Sobre a cantata Gurre-Lieder, Isaac Karabtchevsky afirma:

“Baseada em texto do poeta dinamarquês Jens Peter Jacobsen, Gurre-Lieder é uma obra ímpar, que faz antever o notável salto da tonalidade à sua dissolução, algo que pode ser lido como metáfora da transição de duas épocas distintas. O mundo anterior à Primeira Grande Guerra dá lugar à perplexidade que permeia o início do século XX, uma ruptura com o passado e um mergulho insondável em novas tendências. (...) Sinto-me honrado por ter sido presenteado pela Osesp com a oportunidade de reger uma peça dessa magnitude.”

17 SET QUI 21H Cedro
19 SET SÁB 16H30 Mogno
21 SET SEG 21H Araucária
ISAAC KARABTCHEVSKY REGENTE
JENNIFER ROWLEY SOPRANO (TOVE)
CHRISTINE RICE MEZZO SOPRANO (POMBA DO BOSQUE)
ANTHONY DEAN GRIFFEY TENOR (KLAUS)
ROBERT DEAN SMITH TENOR (WALDEMAR)
LESTER LYNCH BARÍTONO (CAMPONÊS)
ANDREAS SCHMIDT NARRADOR
CORO ACADÊMICO DA OSESP
CORO DA OSESP
CORO DE CÂMARA FRANZ LISZT DE WEIMAR
MÚSICOS DO INSTITUTO BACCARELLI

ARNOLD SCHOENBERG
Gurre-Lieder

MÚSICA NA CABEÇA: JORGE DE ALMEIDA FALA SOBRE O QUARTETO Nº 2, DE ARNOLD SHOENBERG | 18/09, 20H

Foto: Arte Música na Cabeça

O austríaco Arnold Schoenberg (1874-1951) foi um dos compositores mais influentes da história da música no século 20, com uma obra que passou pelo Romantismo tardio, o Expressionismo pós-wagneriano e a criação da música dodecafônica.

Na sexta-feira, 18/09, às 20h, o professor Jorge de Almeida, do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da FFLCH-USP, ministra palestra sobre o Quarteto de Cordas nº 2 (a ser executado pelo Quarteto Osesp, às 21h).

A participação é gratuita e aberta a todos os interessados, com vagas limitadas. As inscrições são disponibilizadas na página da Osesp com 15 dias de antecedência às palestras e encontros.

Inscreva-se!

QUARTETO OSESP E MANUELA FREUA (SOPRANO) INTERPRETAM SHOENBERG | 18/09, 21H

Foto: Manuela Freua

O Quarteto Osesp, formado pelos violinistas Emmanuele Baldini (spalla da Osesp) e Davi Graton, o violista Peter Pas e o violoncelista Ilia Laporev, interpreta obras de Maurice Ravel e Arnold Schoenberg, e recebem como solista convidada a soprano Manuela Freua.

O programa inicia com o celebrado Quarteto em Fá Maior, de Ravel, dedicado a Gabriel Fauré, sua única inclusão nesse gênero.

Na sequência, a soprano Manuela Freua se junta ao grupo para executar o Quarteto de Cordas nº 2 em Fá Sustenido Menor Com Soprano, Op.10, de Schoenberg, obra inovadora que nos dois últimos movimentos apresenta dois Lieder (canções) sobre poemas de Stefan George: “Litanei” [Litania] e “Entrückung” [Arrebatamento], chegando aos limites da dissolução da tonalidade.

Para saber mais sobre o repertório, assista palestra gratuita com Jorge de Almeida, na própria sexta (18/09), antes do concerto, às 20h.

18 SET SEX 21H Quarteto Osesp
QUARTETO OSESP
MANUELA FREUA SOPRANO

MAURICE RAVEL
Quarteto em Fá Maior
ARNOLD SCHOENBERG QUEM TEM MEDO DE SCHOENBERG?
Quarteto de Cordas nº 2 em Fá Sustenido Menor Com Soprano, Op.10



A programação está sujeita a alterações.


Os concertos da Osesp contam com a realização do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura.

Para não receber mais Newsletters da Osesp.

Para saber mais sobre a OSESP.
Indique alguém para receber esta Newsletter.