veja esse e-mail online Facebook Twitter Youtube Vimeo
Newsletter Junho 17ª Edição
EDIÇÃO Anterior | Confira a programação completa

RECITAIS OSESP: ANGELA HEWITT (PIANO) INTERPRETA A ARTE DA FUGA, DE BACH | 07/04, 21H

Foto: Angela Hewitt

Uma das mais importantes artistas da atualidade, a extraordinária pianista canadense Angela Hewitt volta a se apresentar na Sala São Paulo em um recital solo onde interpreta A Arte da Fuga, de Johann Sebastian Bach.

A pianista, que é também diretora artística do Trasimeno Music Festival, em Magione, na Úmbria, Itália, já foi nomeada “Artista do Ano” pela revista Gramophone (2006), além de ter o conjunto de seus CDs com obras de Bach (Hyperion) reconhecido pelo jornal The Sunday Times como “uma das glórias dos registros fonográficos de nossa época”.

O ciclo A Arte da Fuga é tido como uma das maiores obras composicionais de toda a história da música. Mas só raramente é interpretado na íntegra, ao vivo, por conta da extrema dificuldade técnica e afetiva de tocar as 14 fugas e os 4 cânones de uma vez.

Angela Hewitt também se apresenta como solista ao lado da Osesp em três concertos sinfônicos (09,10 e 11/04), tocando o Concerto nº 25, de Mozart.

7 ABR TER 21H Recitais Osesp

ANGELA HEWITT PIANO
JOHANN SEBASTIAN BACH
A Arte da Fuga, BWV 1080

SIR RICHARD ARMSTRONG REGE OBRAS DE BERLIOZ, MOZART E FRANCK, COM ANGELA HEWITT (PIANO) COMO SOLISTA | 09 e 10/04, 21H e 11/04, 16H30

Foto: Sir Richard Armstrong

A Osesp recebe, mais uma vez, o regente britânico Sir Richard Armstrong e a pianista Angela Hewitt, como solista convidada, para apresentar um programa que reúne obras de Berlioz, Mozart e César Franck.

O concerto inicia com a vívida "Abertura" da ópera Beatriz e Benedito, de Berlioz, inspirada na comédia Muito barulho por nada, de Shakespeare.

Em seguida, Angela Hewitt se junta à Osesp para interpretar o Concerto nº 25 Para Piano em Dó Maior, KV 503, de Mozart.

Para terminar, a Orquestra toca a Sinfonia em Ré Menor, Op.48, do compositor belga César Franck, monumento sinfônico de fins do século XIX, que reúne elementos da tradição musical alemã e francesa.

O público pode acompanhar também o Ensaio Aberto da Osesp, na quinta, 09/04, às 10h (R$ 10,00).


9 ABR QUI 21H Pau-Brasil
10 ABR SEX 21H Sapucaia
11 ABR SÁB 16H30 Jequitibá

SIR RICHARD ARMSTRONG REGENTE
ANGELA HEWITT PIANO

HECTOR BERLIOZ
Beatriz e Benedito: Abertura
WOLFGANG A. MOZART
Concerto nº 25 Para Piano em Dó Maior, KV 503
CÉSAR FRANCK
Sinfonia em Ré Menor, Op.48

ORQUESTRA DE CÂMARA DA OSESP INTERPRETA OBRAS DE MOZART E HAYDN, SOB A REGÊNCIA DE EMMANUELE BALDINI | 12/04,16H

Foto: Emmanuele Baldini

Regida por Emmanuele Baldini, também spalla da Osesp, a Orquestra de Câmara da Osesp apresenta um programa que alterna peças de compositores brasileiros do final do século XIX e início do século XX, com obras canônicas de compositores do período clássico europeu.

A Suíte Antiga, de Alberto Nepomuceno, abre o concerto, seguida pela Sinfonia nº 38 em Ré Maior, KV 504 – Praga, de Mozart.

Em seguida, a Orquestra interpreta a Modinha Imperial, de Fancisco Mignone, terminando o concerto com a espirituosa Sinfonia nº 90 em Dó Maior, de Haydn.


12 ABR DOM 16H Orquestra de Câmara da Osesp

EMMANUELE BALDINI REGENTE

ALBERTO NEPOMUCENO
Suíte Antiga
WOLFGANG A. MOZART
Sinfonia nº 38 em Ré Maior, KV 504 - Praga
FRANCISCO MIGNONE
Modinha Imperial
JOSEPH HAYDN
Sinfonia nº 90 em Dó Maior

MARIN ALSOP REGE A ESTREIA MUNDIAL DE CABINDA: NÓS SOMOS PRETOS, ABERTURA SINFÔNICA Op. 104, DE PAULO COSTA LIMA| 16 e 17/04, 21H e 18/04, 16H30

Foto: Marin Alsop

A regente titular Marin Alsop comanda a Osesp em duas semanas seguidas, recebendo como solista convidado, no primeiro programa, o jovem pianista russo Denis Kozhukhin, pela primeira vez com a Orquestra.

O concerto começa com a estreia mundial da encomenda da Osesp ao compositor Paulo Costa Lima – Cabinda: Nós Somos Pretos, Abertura Sinfônica, Op.104 –, que explora o legado da cultura negra no Brasil, por meio de “um mergulho em diversos imaginários que circulam entre nós – o candomblé de caboclo, a herança queto e banto, as coisas cantadas no sertão”.

Na sequência, o pianista Denis Kozhukhin é o solista do Concerto nº 1 Para Piano em Mi Menor, Op.11, de Frédéric Chopin.

Ao final, a Osesp executa a Sinfonia nº 6 em Mi Bemol Menor, Op.111, de Prokofiev, que está sendo gravada pela Orquestra para a integral das Sinfonias de Prokofiev, em curso (Selo Naxos).

16 ABR QUI 21H Carnaúba
17 ABR SEX 21H Paineira
18 ABR SÁB 16H30 Imbuia

MARIN ALSOP REGENTE
DENIS KOZHUKHIN PIANO

PAULO COSTA LIMA
Cabinda: Nós Somos Pretos, Abertura Sinfônica, Op.104 [ENCOMENDA OSESP]
FRÉDÉRIC CHOPIN
Concerto nº 1 Para Piano em Mi Menor, Op.11
SERGEI PROKOFIEV
Sinfonia nº 6 em Mi Bemol Menor, Op.111

OSESP ITINERANTE: CORO DA OSESP CANTA EM MONGAGUÁ (12/04), ARARAS (14/04) e SANTO ANDRÉ (17/04) | GRATUITO

Foto: Arte Coro Osesp Itinerante

Depois da Osesp visitar quatro cidades paulistas, no início de fevereiro, é a vez do Coro da Osesp, sob a regência de Naomi Munakata, se apresentar pelo projeto Osesp Itinerante em três cidades do estado – Mongaguá (12/04), Araras (14/04) e Santo André (17/04) –, levando ao público obras de Villa-Lobos, Aylton Escobar, Brahms, Schumann e Mendelssohn-Bartholdy.

Com atividades inteiramente gratuitas, o projeto Osesp Itinerante leva à população de todas as regiões do Estado de São Paulo a excelência artística e pedagógica dos instrumentistas da Osesp em concertos sinfônicos, de câmara e corais, além de aulas de história da música e oficinas de instrumentos. Criado em 2008, o projeto cumpre um papel fundamental no processo de difusão cultural e de democratização da música clássica, tornando-a acessível a um público cada vez maior, que não tem oportunidade de assistir aos concertos da Osesp na Sala São Paulo.

A iniciativa é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, com correalização do SESC-SP e patrocínio do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre.

RECITAIS OSESP: DENIS KOZHUKHIN (PIANO) INTERPRETA PEÇAS DE BRAHMS, LISZT E PROKOFIEV | 19/04, 16H

Foto: Denis Kozhukhin

Considerado pelo site Critical Source como a principal aposta entre os pianistas russos com menos de 40 anos, Denis Kozhukhin lançou-se na carreira internacional com apenas 23 anos de idade, após receber o primeiro prêmio na Queen Elisabeth Competition, em Bruxelas (2010). Desde então, tem se apresentado em consagradas salas de concertos e tocado com as mais importantes orquestras do mundo.

As obras que compõem o programa desse recital evocam um percurso interior de autoconhecimento e construção da própria formação.

Abrem a apresentação as Sete Fantasias, Op.116, de Johannes Brahms, da impressionante série de últimas peças para piano criadas pelo compositor.

Em seguida, Kozhukhin toca duas composições de Liszt: Anos de Peregrinação: Veneza e Nápoles, e Harmonias Poéticas e Religiosas: Benção de Deus na Solidão, inspirada na obra do escritor Alphonse de Lamartine.

Para terminar, o pianista interpreta a Sonata nº 8 em Si Bemol Maior, Op.84, de Prokofiev, obra que integra as “Sonatas de Guerra” do compositor.

19 ABR DOM 16H Recitais Osesp

DENIS KOZHUKHIN PIANO

JOHANNES BRAHMS SINFONIAS DE BRAHMS
Sete Fantasias, Op.116
FRANZ LISZT
Anos de Peregrinação: Veneza e Nápoles
Harmonias Poéticas e Religiosas: Benção de Deus na Solidão
SERGEI PROKOFIEV
Sonata nº 8 em Si Bemol Maior, Op.84

OSESP INTERPRETA OBRAS DE MOZART, RAVEL E RACHMANINOV, SOB A REGÊNCIA DE MARIN ALSOP E COM TRANSMISSÃO DIGITAL AO VIVO | 23 e 24/04, 21H e 25/04, 16H30

Foto: Ricardo Barbosa

A Osesp continua sob a batuta de Marin Alsop durante os dias 23 e 25 de abril, apresentando um programa com obras de grandes compositores do cânone sinfônico.

Na quinta, 23/04, o concerto será transmitido gratuitamente, via internet, a partir das 20h45, diretamente da Sala São Paulo, pelo site da Osesp e simultaneamente pela TV UOL, com patrocínio do Itaú Personnalité. Os espectadores poderão acompanhar toda a movimentação da Sala e assistir a conteúdos especiais sobre o programa apresentado. A Osesp iniciou as transmissões digitais gratuitas de seus concertos em 2011 e esse será seu décimo concerto digital.

O programa abre com a Serenata nº 11 Para Sopros em Mi Bemol Maior, KV 375, de Mozart, a primeira obra-prima do compositor austríaco para esse conjunto de instrumentos e a primeira grande obra para essa formação na história da música. Em seguida, a Osesp executa Le Tombeau de Couperin, de Ravel, que emprega o oboé como instrumento protagonista na orquestração – aqui com solos de Ricardo Barbosa, Músico Homenageado da Temporada 2015. Ao final, a Orquestra toca a Sinfonia nº 1 em Ré Menor, Op.13, de Rachmaninov, escrita pelo compositor russo quando tinha apenas 23 anos e injustamente pouco conhecida.

Na quinta-feira, 23/04, às 10h, o público poderá também assistir ao Ensaio Aberto da Orquestra (R$ 10,00).

23 ABR QUI 21H Cedro
24 ABR SEX 21H Araucária
25 ABR SÁB 16H30 Mogno

Músico Homenageado: Ricardo Barbosa

MARIN ALSOP REGENTE

WOLFGANG A. MOZART
Serenata nº 11 em Mi Bemol Maior, KV 375
MAURICE RAVEL
Le Tombeau de Couperin
SERGEI RACHMANINOV
Sinfonia nº 1 em Ré Menor, Op.13

MÚSICA NA CABEÇA O MUNDO EM QUESTÃO – VALÉRIA PICCOLI FALA SOBRE A ARTE BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA | 28/04, 19H, GRATUITO

Foto: Arte Música na Cabeça

No segundo encontro da série Música na Cabeça, a curadora-chefe da Pinacoteca do Estado de São Paulo Valéria Piccoli, fala sobre a Arte Brasileira Contemporânea.

A participação é gratuita e aberta a todos os interessados, com vagas limitadas. As inscrições são disponibilizadas na página da Osesp com 15 dias de antecedência às palestras e encontros. Inscreva-se!



A programação está permanentemente sujeita a alterações.


Os concertos da Osesp contam com a realização do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura.

Para não receber mais Newsletters da Osesp.

Para saber mais sobre a OSESP.
Indique alguém para receber esta Newsletter.