veja esse e-mail online Facebook Twitter Youtube Vimeo
Newsletter Junho 17ª Edição
EDIÇÃO Anterior | Confira a programação completa

RECITAIS OSESP – ÉRIC LE SAGE E FRANK BRALEY (DOIS PIANOS) | 19/05, 21H

Foto: Éric Le Sage e Frank Braley

O duo de pianistas franceses Éric Le Sage e Frank Braley se apresenta em um recital para dois pianos e também como solistas do programa da Osesp, sob a regência de Stéphane Denève (21 a 23/05).

Le Sage é um dos principais pianistas de sua geração, reconhecido por sua interpretação sutil e seu fraseado poético. Gravou a obra completa para piano de Schumann e coleciona vários prêmios, entre eles o Diapason d’Or e o Grand Prix Du Disque, na França.

Braley ganhou o primeiro prêmio e o prêmio do público no Concurso Internacional Rainha Elizabeth da Bélgica (1991) e tem se apresentado com renomados regentes e instrumentistas internacionais, incluindo Renaud Capuçon e Stéphane Denève, entre outros. Desde 2014, é diretor da Orchestre Royal de Chambre de Wallonie, na Bélgica.

No recital, o duo interpreta, na primeira parte do programa, os Seis Estudos em Forma de Cânone, Op.56, de Schumann, seguido por uma revisão para dois pianos de La Mer, de Debussy. Na segunda parte, os pianistas tocam a Sonata Para Dois Pianos em Ré Maior, KV 448, de Mozart, e a Sonata Para Dois Pianos, de Poulenc.

19 MAI TER 21H Recitais Osesp
ÉRIC LE SAGE PIANO
FRANK BRALEY PIANO

ROBERT SCHUMANN
Seis Estudos em Forma de Cânone, Op.56
CLAUDE DEBUSSY
La Mer
WOLFGANG A. MOZART
Sonata Para Dois Pianos em Ré Maior, KV 448
FRANCIS POULENC
Sonata Para Dois Pianos

STÉPHANE DENÈVE REGE O CONCERTO PARA DOIS PIANOS, DE POULENC, COM ÉRIC LE SAGE E FRANK BRALEY COMO SOLISTAS | 21 e 22/05, 21H e 23/05,16H30

Foto: Stéphane Denève

A Osesp continua sob a batuta de Stéphane Denève e recebe, como solistas convidados, os pianistas franceses Éric Le Sage e Frank Braley, que se apresentam pela primeira vez com a Orquestra.

O concerto abre com a Criação do Mundo, Op.81a, de Darius Milhaud, obra que une a influência do jazz à tradição da música clássica. Em seguida, Le Sage e Braley se juntam à Osesp para executar o Concerto Para Dois Pianos em Ré Menor, de Francis Poulenc, inspirado pela música de Bali e pelos sons dos gamelões javaneses.

Na segunda parte, a Osesp interpreta mais uma obra de Poulenc, Les Biches – Suíte [As Corças], escrita originalmente para um balé de Diaghilev. Para finalizar, a Orquestra toca o clássico de George Gershwin, Um Americano em Paris.

Na quinta-feira, 21/05, às 10h, o público poderá assistir também ao Ensaio Aberto da Orquestra (R$ 10,00).

21 MAI QUI 21H Jacarandá
22 MAI SEX 21H Pequiá
23 MAI SÁB 16H30 Ipê
STÉPHANE DENÈVE REGENTE
ÉRIC LE SAGE PIANO
FRANK BRALEY PIANO

DARIUS MILHAUD
A Criação do Mundo, Op.81a
FRANCIS POULENC
Concerto Para Dois Pianos em Ré Menor
Les Biches: Suíte
GEORGE GERSHWIN
Um Americano em Paris

MÚSICA NA CABEÇA: MARK WIGGLESWORTH FALA SOBRE A CHILD OF OUR TIME, DE MICHAEL TIPPETT | 28/05, 20H

Foto: Arte Música na Cabeça

O próximo encontro da série Música na Cabeça acontece na quinta-feira, 28/05, às 20h e conta com a participação do regente Mark Wigglesworth, que ministrará uma palestra sobre A Child of our Time, de Michael Tippett.

A participação é gratuita e aberta a todos os interessados, com vagas limitadas. As inscrições são disponibilizadas na página da Osesp com 15 dias de antecedência às palestras e encontros.
Inscreva-se!

MARK WIGGLESWORTH REGE A CHILD OF OUR TIME, DE MICHAEL TIPPETT, COM O CORO DA OSESP, CORO ACADÊMICO DA OSESP E CANTORES CONVIDADOS | 28 e 29/05, 21H e 30/05, 16H30

Foto: Mark Wigglesworth

A Osesp recebe, pela primeira vez, o regente inglês Mark Wigglesworth, diretor musical da English National Opera (2015/16), além de um extraordinário grupo de cantores solistas: Measha Brueggergosman (soprano), Susan Bickley (mezzo soprano), Stuart Skelton (tenor) e Peter Coleman-Wright (barítono). Juntamente com os Coros da Osesp e Acadêmico da Osesp, eles interpretam a monumental obra coral-sinfônica A Child of our Time, de Michael Tippett.

O programa abre com três negro spirituals norte-americanos: Elijah Rock, Deep River e Dry Bones, cantados pelo Coro Acadêmico da Osesp, regido por Marcos Thadeu.

Em seguida, a Osesp executa o oratório A Child of our Time, obra-prima de um dos mais importantes compositores britânicos do século XX. A Child of our Time expressa suas profundas crenças pacifistas e tem a estrutura baseada no Messias, de Händel, mas combina vertentes eruditas modernas, com linguagens populares de modo único.

Na quinta-feira, 28/05, às 10h, o público poderá assistir também ao Ensaio Aberto da Orquestra (R$ 10,00).

28 MAI QUI 21H Cedro
29 MAI SEX 21H Araucária
30 MAI SÁB 16H30 Mogno
MARK WIGGLESWORTH REGENTE
MEASHA BRUEGGERGOSMAN SOPRANO
SUSAN BICKLEY MEZZO SOPRANO
STUART SKELTON TENOR
PETER COLEMAN-WRIGHT BARÍTONO
CORO ACADÊMICO DA OSESP | MARCOS THADEU REGENTE
CORO DA OSESP | NAOMI MUNAKATA REGENTE

SELEÇÃO DE NEGRO SPIRITUALS
Elijah Rock [ARRANJO DE MOSES HOGAN]
Deep River [ARRANJO DE ALICE PARKER E ROBERT SHAW]
Dry Bones [ARRANJO DE MARK HAYES]
MICHAEL TIPPETT
A Child of Our Time

DOIS TÍTULOS DA OSESP CONCORREM AO 26º PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA

Este ano a Osesp concorre novamente ao Prêmio da Música Brasileira, desta vez ocupando duas das três indicações para a categoria de “Melhor Álbum Erudito”.
Os discos selecionados pelo júri foram Prokofiev - Sinfonias nº1 e nº2 e Sonhos, regido por Marin Alsop e Villa-Lobos - Sinfonia nº10 - Ameríndia, regido por Isaac Karabtchevsky, ambos lançados pelo Selo Naxos. Na edição passada ocupamos as três indicações e ganhamos com o álbum Villa-Lobos - Sinfonias nº6 e nº7, com a regência de Isaac Karabtchevsky.



A programação está permanentemente sujeita a alterações.


Os concertos da Osesp contam com a realização do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado da Cultura.

Para não receber mais Newsletters da Osesp.

Para saber mais sobre a OSESP.
Indique alguém para receber esta Newsletter.