Notícias
16/05/2014Osesp no 25º Prêmio da Música BrasileiraCom três CDs finalistas concorrendo na categoria de Melhor Álbum Erudito, a Osesp foi unanimidade no 25º Prêmio da Música Brasileira, realizado na noite do dia 14 de maio, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
O ganhador foi o CD Villa-Lobos Sinfonia nº 6 – Sobre a Linha das Montanhas e Sinfonia nº 7, com a Osesp sob a regência de Isaac Karabtchevsky (Naxos/Movieplay), o primeiro de seis volumes que integram o projeto de revisão musicológica e gravação das 11 sinfonias de Heitor Villa-Lobos, realizado pela editora Criadores do Brasil, com supervisão do maestro Karabtchevsky.

Referência fundamental para a difusão da obra do mais importante compositor brasileiro, cujas sinfonias ainda são pouco executadas, o trabalho já pode ser considerado um dos mais significativos realizados pela Osesp.
 
A Sinfonia nº 6 (1944) foi escrita a partir de um processo criado por Villa-Lobos, em que ele extraía as melodias a partir de gráficos feitos sobre fotos da Serra dos Órgãos, do Corcovado e do Pão de Açúcar. A Sinfonia nº 7 (1945), uma das mais ambiciosas do autor, tem orquestração que valoriza os naipes de sopros e de percussão, além de incluir um piano, duas harpas e um Hammond Novachord (tipo de sintetizador eletrônico).
 
Os outros dois álbuns finalistas foram o Concerto Antropofágico, com a Osesp, o Grupo Pau Brasil e Mônica Salmaso regidos por John Neschling, e Rachmaninov – Concerto nº 3 Para Piano e Rapsódia Sobre um Tema de Paganini, com Arnaldo Cohen ao piano e a Osesp sob a regência de John Neschling, ambos pela gravadora Biscoito Fino.

Escute trechos do álbum ganhador.


16/05/2014 Osesp no 25º Prêmio da Música Brasileira Com três CDs finalistas concorrendo na categoria de Melhor Álbum Erudito, a Osesp foi unanimidade no 25º Prêmio da Música Brasileira, realizado na noite do dia 14 de maio, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
 
O ganhador foi o CD
Villa-Lobos Sinfonia nº 6 – Sobre a Linha das Montanhas e Sinfonia nº 7, com a Osesp sob a regência de Isaac Karabtchevsky (Naxos/Movieplay), o primeiro de seis volumes que integram o projeto de revisão musicológica e gravação das 11 sinfonias de Heitor Villa-Lobos, realizado pela editora Criadores do Brasil, com supervisão do maestro Karabtchevsky.

Referência fundamental para a difusão da obra do mais importante compositor brasileiro, cujas sinfonias ainda são pouco executadas, o trabalho já pode ser considerado um dos mais significativos realizados pela Osesp.
 
A Sinfonia nº 6 (1944) foi escrita a partir de um processo criado por Villa-Lobos, em que ele extraía as melodias a partir de gráficos feitos sobre fotos da Serra dos Órgãos, do Corcovado e do Pão de Açúcar. A Sinfonia nº 7 (1945), uma das mais ambiciosas do autor, tem orquestração que valoriza os naipes de sopros e de percussão, além de incluir um piano, duas harpas e um Hammond Novachord (tipo de sintetizador eletrônico).
 
Os outros dois álbuns finalistas foram o Concerto Antropofágico, com a Osesp, o Grupo Pau Brasil e Mônica Salmaso regidos por John Neschling, e Rachmaninov – Concerto nº 3 Para Piano e Rapsódia Sobre um Tema de Paganini, com Arnaldo Cohen ao piano e a Osesp sob a regência de John Neschling, ambos pela gravadora Biscoito Fino.

Escute trechos do álbum ganhador.

05/05/2014 Osesp grava obras para o ciclo Sinfonias de Prokofiev
A Osesp deu início à gravação da integral das Sinfonias de Prokofiev em 2012, em parceria com a gravadora Naxos, com título que inclui a Sinfonia nº 5 e a obra O Ano de 1941, conquistando a atenção das importantes Gramophone, BBC Music Magazine, The Telegraph e The Listener.

Em fevereiro a Orquestra lançou no mercado nacional, pela gravadora Movieplay, o segundo título do ciclo. A gravação da Sinfonia nº 4 e da obra O Filho Pródigo já recebeu a atenção da crítica internacional especializada, e de acordo com The Telegraph:
“Estas performances de Marin Alsop e sua orquestra brasileira são especialmente chamativas pela fusão de entusiasmo, estrutura rítmica, força de caráter e manuseio confiante da paleta orquestral de Prokofiev. […] A energia que a Orquestra de São Paulo tem à sua disposição contribui para interpretações que irradiam um verdadeiro espírito Prokofieviano”. Por Geoffrey Norris.

Neste ano o projeto continua e a Orquestra prevê mais um título, que inclui as Sinfonias nº 1 e nº 2, e também a obra Sonhos. Na semana de 5 a 10 de maio a Osesp gravou ainda com regência de Marin Alsop a Sinfonia nº 3 e a obra Esboço de Outono, Op.8. Essas obras serão lançadas em 2015, junto com Ala e Lolli: Suíte Cita, Op.20, que teve as sessões de gravação em março deste ano.

Escute um trecho da Sinfonia nº 4, Op.112.
Veja a discografia completa da Osesp.
17/04/2014 Três títulos da Osesp concorrem ao 25º Prêmio da Música Brasileira Em maio deste ano a Osesp irá concorrer ao Prêmio da Música Brasileira ocupando as três indicações para a categoria de “Melhor Álbum Erudito”. Os discos selecionados pelo júri foram Concerto Antropofágico com o Grupo Pau Brasil e Mônica Salmaso (Biscoito Fino); o segundo título do ciclo Rachmaninov, Concerto nº 3 Para Piano e Rapsódia Sobre um Tema de Paganini (Biscoito Fino); e o primeiro do ciclo Sinfonias de Villa-Lobos, Sinfonia nº 6 - ‘Sobre a Linha das Montanhas’ e Sinfonia nº 7 (Naxos/Movieplay).

Em 2013 foi lançado o segundo título do ciclo “Sinfonias de Villa-Lobos” sob a regência de Isaac Karabtchevsky, com as Sinfonia nº 3 - ‘A Guerra’  e “Sinfonia nº 4 - ‘A Vitória’. Neste ano sairá o terceiro volume, dando continuidade ao projeto de revisão musicológica e gravação das 11 sinfonias de Villa-Lobos, iniciado em 2011 pela Criadores do Brasil - editora da Osesp.

Ouça abaixo streaming dos discos:
Villa-Lobos - Sinfonia nº 6 - ‘Sobre a Linha das Montanhas’ e Sinfonia nº 7
Concerto Antropofágico
Rachmaninov - Concerto nº 3 Para Piano e Rapsódia Sobre um Tema de Paganini
07/02/2014 Osesp entre os finalistas do BBC Music Magazine Awards 2014 A publicação britânica BBC Music Magazine, especializada em música clássica, anunciou os finalistas do BBC Music Magazine Awards 2014. A Osesp está entre os três concorrentes na categoria Orquestral, com o CD Richard Strauss - Eine Alpensinfonie (selo BIS), sob a regência de Frank Shipway, maestro convidado da Orquestra há várias Temporadas.

A votação é aberta ao público pelo site www.classical-music.com/awards, até 28 de fevereiro, e a premiação acontece no dia 8 de abril, em Londres. Foram selecionados 21 CDs, em sete categorias, de cerca de 1.300 gravações resenhadas pela revista em 2013.

Sobre a gravação, o júri afirma: “Essa interpretação explosiva e sem limites da escalada musical de Strauss conquistou completamente a imaginação dos jurados. Não somente comemora oportunamente o aniversário de Strauss em 2014, como também celebra a interpretação incandescente dessa orquestra de um Brasil rapidamente ‘emergente’ - isso sem mencionar Frank Shipway, um herói da regência britânica.”

11/11/2013 A OSESP ENCERRA A TURNÊ PELA EUROPA COM ELOGIOS DA CRÍTICA ESPECIALIZADA
A Orquestra fez sua quinta turnê pela Europa entre os dias 7 e 27 de outubro. Com regência da titular Marin Alsop e solos de Nelson Freire ao piano, a Osesp percorreu 6 países, fazendo 15 concertos em 13 cidades diferentes durante 3 semanas. 
Mais dois teatros inéditos para a Orquestra marcaram a turnê deste ano, o teatro da Filarmônica de Berlim, casa de uma das mais destacadas orquestras do mundo; e o Royal Festival Hall, localizado no Southbank Centre, principal centro de artes de Londres.

A Osesp passou ainda pela França, na cidade de Toulouse, e pela Alemanha, em Colônia e Wiesbaden. Na Inglaterra, passou por Manchester; e, na Irlanda, por Dublin. Na Áustria, fez três concertos em Salzburgo, além de um em Viena e um em Linz; e, na Suíça, se apresentau nas cidades de Zurique e Genebra.
A turnê encerrou com a participação da Orquestra no festival “The Rest is Noise”, no Southbank Centre, em Londres. A apresentação contou com o grupo vocal Swingle Singers em um programa especial. 

A passagem da Osesp pela Europa recebeu a atenção da crítica internacional especializada. Citada pela revista francesa Diapason como "glória sinfônica da América Latina", a Osesp, segundo James Jolly, editor-chefe da revista Gramophone, "está prestes a se tornar uma orquestra das mais sérias no contexto global."